O Vinho Rosé

24/02/2016

 Não faz muito tempo, o rosé era apenas um vinho de piscina: refrescante e redondo, perfeito para matar a sede no clima de verão. Então tornou-se popular. Todos nós começamos a beber rosé, até mesmo os franceses: mais de um terço do vinho rosé produzido no planeta é consumido na França.

 

 Agora rosé também é chique. E, como sempre , juntamente com chique vem prestígio, os preços elevados. A região francesa de Côte d' Azur vive o mercado de luxo onde o vinho rosé, embora geralmente não em si mesma um item de luxo, é usado para evocar uma imagem de luxo. Alguns vinhos como o Domaines Sacha Lichine, chegam a custar £59 por garrafa (Cerca de R$324).

 

No novo mundo, o Montes Cherub Rosé de Syrah  é o primeiro rosado de altíssima qualidade feito na América do Sul e, por seu alto nível, estaria mais próximo da consagrada linha Montes Alpha. Ao contrário de quase todos os rosados, o Cherub não é elaborado a partir de sangria de vinhos tintos, mas de ótimas uvas Syrah, especialmente cultivadas para sua produção.

 

 

 

 

 

Outro vinho, o Carmen Classic Rosé é um verdadeiro achado, este delicioso rosado chileno é produzido com uvas Syrah e Cabernet Sauvignon pela Viña Carmen, um dos maiores nomes do Chile. Como todos os vinhos da linha Classic, é uma escolha de espetacular relação qualidade/preço.

 

 

 

 

 

Vinhos assim, de excelente qualidade, chegam a ser até uma raridade no mercado brasileiro. São produzidos com uma leve maceração das uvas pretas no mosto. As uvas mais usadas para a elaboração do vinho rosé são:

 

Cabernet Sauvignon: É a mais nobre e a mais famosa uva tinta do mundo, dona de uma cor intensa e de um alto teor de tanino. Seu cultivo, que iniciou-se no século 18 em Bordeaux, na França, espalha-se hoje por diferentes continentes, encontrando condições adequadas em terras da Itália, , Espanha, Estados Unidos, Austrália, Brasil, Chile e Argentina.

 

Chardonnay: É a principal uva branca. Graças à facilidade de cultivo, resistência e produtividade, espalhou-se pelo mundo, sendo a base de vinhos brancos muito secos. É a uva do Chablis e produz vinhos excelentes na Borgonha, na França. É encontrada na Califórnia, Chile, Argentina e Brasil.

 

Grenache: Trata-se de uma bastante viajada, sendo encontrada em diversas partes do mundo. Tem origem no sul do Rhône. Na Espanha, adquiriu a alcunha de Granacha. Também é bastante cultivada na Califórnia e na Austrália.

 

Merlot: Também presente nos vinhos de Bordeuax nos últimos séculos, atualmente é produzida também em diferentes regiões do mundo: Califórnia, Chile, Austrália, Argentina e no Brasil.

 

Pinot Noir: Plantada na Borgonha, onde também serve de base para a produção de champanhes, tem sido cultivada em outras regiões, obtendo resultados inferiores aos da terra natal.

 

 ​

 

 ---

www.adegasuica.com

Please reload

  • Facebook Basic Square
  • Ícone do App Instagram
  • Twitter Basic Square
...receber os amigos"

-quero vinho para...

...para o dia a dia"
...em família"
...para beber a dois"